África do Sul
Angola
Argélia
Benin
Botswana
Burkina Faso
Burundi
Cabo Verde
Camarões
Chade
Comoros
Congo
Costa do Marfim
Djibut
Eritreia
Gabão
Gambia
Gana
Guiné
Guiné Bissau
Guiné Equatorial
Lesoto
Libéria
Líbia
Madagascar
Malawi
Mali
Marrocos
Maurícias
Mauritânia
Moçambique
Namíbia
Niger
Nigéria
Quenia
R. Centro Africana
R. Democrática do
Congo
Ruanda
Saara Ocidental
São Tomé e Príncipe
Senegal
Serra Leoa
Seychelles
Somália
Sudão
Swazilandia
Tanzania
Togo
Tunísia
Uganda
Zâmbia
Zimbabwe



Angola



Angola é um país da costa ocidental de África, limitado ao norte e ao leste pela República Democrática do Congo, ao leste pela Zâmbia, ao sul pela Namíbia e ao oeste pelo Oceano Atlântico. Angola inclui também o turbulento enclave de Cabinda, através do qual faz fronteira com a República do Congo , ao norte, e é o país mais próximo da colónia britânica de Santa Helena. Capital: Luanda. História O nome Angola deriva da palavra bantu N' gola, título dos governantes da região no século XVI, época que começou a colonização da região por Portugal.

Foi uma colónia portuguesa até 1975. Esteve em guerra desde 1961 até 2002. O poder político manteve-se na posse do MPLA desde 1975, embora a oposição (UNITA) tenha dominado parte do território até ao fim da última guerra civil. Politica Na política angolana o MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) tem sido o partido no governo desde a independência. Nas eleições de 1992 foi eleito um parlamento. A eleição presidencial foi interrompida pela 2ª guerra civil angolana e a segunda volta nunca chegou a ser realizada. As novas eleições estão marcadas para 2006. A UNITA é o principal partido da oposição. Lista dos governadores de Angola Geografia O país está dividido entre uma faixa costeira árida, que se estende desde a Namíbia até Luanda, um planalto interior húmido, uma savana seca no interior sul e sueste, e floresta tropical no norte e em Cabinda. O rio Zambeze e vários afluentes do rio Congo têm as suas nascentes em Angola. A faixa costeira é temperada pela corrente fria de Benguela, o que tem como resultado um clima semelhante ao da costa do Peru ou da Baixa Califórnia. Existe uma estação das chuvas curta, que vai de Fevereiro a Abril. Os verões são quentes e secos, os invernos são temperados. As terras altas do interior têm um clima suave com uma estação das chuvas de Novembro a Abril, seguida por uma estação seca, mais fria, de Maio a Outubro. As altitudes variam, em geral, entre os 1 000 e os 2 000 metros. As regiões do norte e Cabinda têm chuvas ao longo de quase todo o ano. Economia Agricultura. A economia caracteriza-se por ser predominantemente agrícola, sendo o café sua principal cultura. Seguem-se-lhe cana-de-açúcar, sisal, milho, óleo de coco e amendoim. Entre as culturas comerciais, destacam-se o algodão, o fumo e a borracha. A produção de batata, arroz, cacau e banana é relativamente importante. Os maiores rebanhos são o bovino, o caprino e o suíno.

Mineração. Angola é rica em minerais, especialmente diamantes, petróleo e minério de ferro; possui também jazidas de cobre, manganês, fosfatos, sal, mica, chumbo, estanho, ouro, prata e platina. As minas de diamante estão localizadas perto de Dondo, no distrito de Lunda. Importantes jazidas de petróleo foram descobertas em 1966, ao largo de Cabinda, assegurando ao país a autosuficiência. Em 1975 foram localizados depósitos de urânio perto da fronteira com a Namíbia.

Indústria. As principais indústrias do território são as de beneficiamento de oleaginosas, cereais, carnes, algodão e fumo. Merece destaque, também, a produção de açúcar, cerveja, cimento, e madeira, além do refino de petróleo. Entre as indústrias destacam-se as de pneus, fertilizantes, celulose, vidro e aço. O parque fabril é alimentado por cinco usinas hidroelétricas, que dispoem de um potencial energético superior ao consumo.

Transporte. O sistema ferroviário de Angola compõe-se de cinco linhas que ligam o litoral ao interior. A mais importante delas é a estrada de ferro de Benguela, que faz a conexão com as linhas de Catanga, na fronteira com o Zaire. A rede rodoviária, em sua maioria constituida de estradas de segunda classe, liga as principais cidades. Os portos mais movimentados são os de Luanda, Benguela, Lobito, Moçâmedes e Cabinda. O aeroporto de Luanda é o centro de linhas aéreas que põem o pais em contacto com outras cidades africanas e européias Demografia Os habitantes de Angola são, em sua maioria, negros (90%), que vivem ao lado de 10% de brancos e mestiços. A maior parte da população negra é de origem banta, destacando-se os quimbundos, os bakongos e os chokwe-lundas, porém o grupo mais importante é o dos ovimbundos. No Sudoeste existem diversas tribos de boximanes e hotentotes. A densidade demográfica é baixa (8 habitantes por quilômetro quadrado) e o índice de urbanização não vai além de 12%. Os principais centros urbanos, além da capital, são Huambo (antiga Nova Lisboa), Lobito, Benguela, e Lubango (antiga Sá da Bandeira). Angola possui a maior taxa de fecundidade (número de filhos por mulher) e de mortalidade infantil do mundo. Apesar da riqueza do país, a sua população vive em condições de extrema pobreza, com menos de 2 dólares americanos por dia Linguas Para além de numerosos dialectos, Angola possui mais de vinte línguas nacionais.

A língua com mais falantes em Angola, depois do português, é o umbundo, falado na região centro-sul de Angola e em muitos meios urbanos. É língua materna de 26% dos angolanos. O quimbundo (ou kimbundu) é a terceira língua nacional mais falada (20%), com incidência particular na zona centro-norte, no eixo Luanda-Malanje e no Quanza-Sul. É uma língua com grande relevância, por ser a língua da capital e do antigo reino dos N'gola. Foi esta língua que deu muitos vocábulos à língua portuguesa e vice-versa. O quicongo (ou kikongo) falado no norte, (Uíge e Zaire) tem diversos dialectos. Era a língua do antigo Reino do Congo. O chocué (ou tchokwe) é a língua do leste, por excelência. Têm-se sobreposto a outras da zona leste e é, sem dúvida, a que teve maior expansão pelo território da actual Angola. Desde a Lunda Norte ao Cuando Cubango. Cuanhama (kwanyama ou oxikwnyama), nhaneca (ou nyaneca) e mbunda são outras línguas de origem bantu faladas em Angola.

No sul de Angola são ainda faladas outras línguas do grupo khoisan, faladas pelos san, também chamados bosquímanos.

Embora as línguas nacionais sejam as línguas maternas da maioria da população, o português é a primeira língua de 30% da população angolana -- proporção que se apresenta muito superior na capital do país --, enquanto 60% dos angolanos afirmam usá-la como primeira ou segunda língua. O português é a única língua oficial de Angola

Capital Luanda Presidente da República José Eduardo dos Santos Primeiro-ministro Fernando dos Santos Nando Área - Total - % água 22º maior 1.246.700 km² desprezível População - Total (est. 2004) - Densidade 71º mais populoso 10.978.552 8,6/km²

Independência - Data de Portugal 11 de novembro de 1975 Moeda Kwanza Fuso horário UTC +1 Hino nacional Angola Avante! Código Internet .AO Código telefônico 244